Após horas de tensão, reféns são liberados no Casep de Joinville

Agentes do Bope de Florianópolis estiveram no local participando das negociações com os internos

Cinco pessoas são feitas reféns no Casep – Foto: Tábata Porti/NDTV

Após momentos de aflição dentro do Casep (Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório) de Joinville, no Norte de Santa Catarina, as cinco pessoas que haviam sido feitas reféns neste sábado (7) foram liberadas.

Seis internos da unidade usaram estoques artesanais para fazer reféns dois agentes e três pessoas de uma pastoral – duas mulheres e um homem – nos corredores de acesso às salas. A princípio, eles reivindicavam aparelhos de celular.

Publicidade

Após a negociação, que contou com as polícias Civil e Militar, os reféns foram liberados. Agentes do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) vieram de Florianópolis para atender a ocorrência.

“Fizemos nossos procedimentos técnicos de contenção da situação, isolamento e início da negociação até que se fizessem presentes os agentes do Bope, com a equipe de negociadores, que fizeram todas as conversas necessárias para a rendição de maneira pacífica”, explica o major André Luiz Adams, comandante do 17º Batalhão da Polícia Militar.

Leia também:  Torcida organizada é alvo de operação policial em Joinville

“As vítimas estão todas bem, apenas com abalo emocional, principalmente as da pastoral, que estão bem abalados emocionalmente, mas sem lesão”, disse Rafaello Ross, delegado regional.

Segundo ele, dois internos maiores de idade foram levados para a DIC (Divisão de Investigação Criminal) para serem autuados pelos crimes relacionados à ação. Já os demais, que são adolescentes, serão autuados pela DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso).

Confira a nota oficial do Dease sobre o caso:
O Departamento de Administração Socioeducativa (Dease) informa que na manhã desta sábado (07) adolescentes que estavam em cumprimento de Medida Socioeducativa no Casep de Joinville se rebelaram e fizeram 05 reféns, dentre os quais, 03 integrantes da pastoral carcerária e 02 educadores sociais.

Leia também:  Perseguição policial movimenta ruas de Joinville e acaba com acidente e apreensão de drogas

Com a mediação da Policia Militar, a situação foi resolvida. Os reféns foram liberados e 01 educador que teve lesões leves recebeu atendimento médico.

Alguns dos internos envolvidos na ação, por medida de segurança, serão transferidos para outras unidades Socioeducativas.

Neste momento (18h33) a unidade está com suas rotinas normalizadas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui