Feira do Peixe Vivo ocorre no Mercado Público de Joinville nesta quinta e sexta-feira

Nem a chuva atrapalhou o movimento da Feira do Peixe Vivo, na Praça do Mercado Público de Joinville, na manhã desta quinta-feira (14). A ação, realizada pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente (Sama), ocorre até às 18h desta quinta e das 9h às 14h na sexta-feira (15). No local, é possível adquirir tilápias vivas por R$ 17 o quilo.

A Feira do Peixe Vivo é uma iniciativa da Unidade de Desenvolvimento Rural (UDR) da Sama, em parceria com a Associação Joinvilense de Aquicultores (Ajaq) e apoio do Sicoob. O objetivo é conectar o produtor rural ao consumidor.

Publicidade

“O cidadão tem acesso a um produto fresco e de muita qualidade e o produtor pode vender algo que sai direto de sua propriedade”, explica o diretor de Desenvolvimento Rural da Sama, Luiz Carlos Maia.

Leia também:  Prefeitura de Joinville abre processo seletivo para contratação de médicos para o Hospital São José

Kátia Porsch, piscicultora que há 11 anos trabalha com o cultivo da tilápia em Joinville, diz que a feira é uma ótima oportunidade de divulgar o seu produto. “Nós, piscicultores, podemos mostrar o que estamos fazendo aqui mesmo, em nossa cidade. Um produto com qualidade e preço adequado”, afirma Kátia.

Um dos visitantes da Feira do Peixe Vivo foi Edivaldo da Silva Porto, que comprou a tilápia que irá preparar frita. “A feira é muito importante, o preço do peixe está muito bom”, elogia Edivaldo.

Marco Kock, além de comprar uma tilápia, aproveitou para pegar uma muda de planta nativa, oferecida no local pelo programa Adote Uma Árvore, da Sama. “O peixe da Sexta-feira Santa está garantido”, diz Marco.

Leia também:  Passagem antecipada do transporte coletivo pode ser adquirida por meio de PIX

A piscicultura produz em Joinville cerca de mil toneladas de peixe por ano. Mais de 95% da produção é de tilápia. São cerca de 70 famílias da área rural do município que trabalham na atividade.

“É um setor muito forte, que conta com o trabalho da UDR. Damos apoio na extensão rural e na assistência técnica, com engenheiro agrônomo, médico veterinário e técnicos. A UDR tem uma tradição histórica no desenvolvimento da piscicultura em Joinville”, pontua Maia.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui