Presidente Bolsonaro retira pena de prisão de Daniel Silveira

Deputado foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 8 anos e 9 meses de prisão

O presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou nesta quinta-feira (21) um indulto ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 8 anos e 9 meses de prisão.

Um indulto extingue o cumprimento de uma condenação imposta.

Publicidade

“Considerando que ao presidente da República foi confiada a missão de zelar pelo interesse público e considerando que a sociedade encontra-se em legítima comoção em vista da condenação de um parlamentar fica concedida graça constitucional a Daniel Lúcio Silveira, deputado federal, condenado pelo Supremo Tribunal Federal em 20 de abril de 2022”, afirma o presidente em fala transmitida por suas redes sociais.

Ainda em sua declaraão, Bolsonaro diz que o decreto está “fundamentado em decisões do próprio senhor Alexandre de Moraes” — a quem, erroneamente, refere-se como presidente do STF –, afirma que a graça alcança “as penas privativas de liberdade” e a multa imposta a Silveira, e que ela independe “do trânsito e julgado da ação condenatória”. O deputado ainda pode recorrer da decisão do Supremo.

Leia também:  Prefeito Adriano Silva reúne vereadores para discutir transporte coletivo de Joinville

A graça constitucional é uma prerrogativa do presidente da República que representa o perdão da pena, com sua consequente extinção. A diferença em relação ao indulto é que este é coletivo, não individual.

A decisão de Bolsonaro foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira (21).

570999484-Decreto-de-21-de-Abril-de-2022-Decreto-de-21-de-Abril-de-2022-Dou-Imprensa-Nacional
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui