Secretaria da Saúde de Joinville tem projetos selecionados para 4ª Mostra Catarinense: Brasil, aqui tem SUS

O evento ocorre de 11 a 13 de maio, durante o Congresso de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina, em Blumenau.

Na categoria banner, Joinville apresentará os trabalhos “Ferramenta virtual para acompanhamento e monitoramento das crianças nascidas em Joinville”, “Implantação do ambiente virtual de aprendizagem na Secretaria da Saúde de Joinville” e “Cartilha mãe joinvilense em crioulo haitiano”.

Publicidade

Também serão apresentados, de forma oral, os projetos “Programa de Gestão Regionalizada da Judicialização da Saúde”, “Inclusão de medicamentos opioides na Resme por atuação da Câmara Técnica de Assistência Farmacêutica” e “Vacinação agendada contra a Covid-19 em Joinville: um processo 100% digital e humanizado”.

Para o secretário da Saúde de Joinville, Jean Rodrigues da Silva, é altamente relevante que os trabalhos desenvolvidos pelas equipes da Prefeitura, no dia a dia, dentro das premissas do Plano Municipal de Saúde, sejam reconhecidos como processos que podem servir de exemplo.

Leia também:  Joinville prossegue com a vacinação contra a Covid-19

“Isso mostra que estamos no caminho certo e comprova a grande qualidade das nossas equipes técnicas. Não estamos só preocupados em garantir acesso à saúde, mas também em correr atrás de qualidade nesses serviços oferecidos”, afirma o secretário.

A “Cartilha mãe joinvilense em crioulo haitiano”, um dos projetos de Joinville classificados na Mostra Catarinense, é um material informativo elaborado em português e crioulo haitiano com orientações referentes à gestação, parto, cuidados com o recém-nascido e telefone dos principais serviços de saúde de Joinville. A ação foi um avanço para auxiliar as gestantes haitianas que tinham dificuldades de seguir as orientações de saúde devido à barreira do idioma.

Outro projeto classificado na mostra, a “Ferramenta virtual para acompanhamento e monitoramento das crianças nascidas em Joinville”, implantou uma nova ferramenta on-line, que reorganiza a assistência ao recém-nascido de maneira qualificada e oportuna. Após a implantação, houve diminuição do tempo de resposta em até quatro dias para a realização da visita domiciliar para o recém-nascido e puérpera, passando assim a atingir a meta estipulada pelo Ministério da Saúde.

Leia também:  Central de Imunização encerra atividades com mais de 564 mil doses aplicadas
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui