Teto máximo para ligação das residências à rede de esgoto

Famílias de baixa renda e cadastradas como tarifa social não tem condições de pagar pelo serviço

Muitas famílias de baixa renda estão tendo dificuldade para pagar pelo serviço de ligação de suas casas à rede de esgoto. E, diante das queixas dos munícipes, o Vereador Brandel Junior (Podemos) sugeriu que a Águas de Joinville estudasse alternativa para ofertar este serviço para as 6 mil famílias cadastradas como tarifa social.

Ele apresentou um requerimento para a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos e, como membro, questionou esta medida tendo em vista que o custo para esta adequação é muito alto. “A realidade é ainda mais complicada na zona sul da cidade. A CAJ precisa dar um suporte para estas famílias”, argumenta Brandel.

Publicidade

Além disso, o vereador sugeriu um teto para os custos de ligação – que variam de R$ 2 a 10 mil – e que depende da estrutura de cada residência. “O que me preocupa é a pessoa de baixa renda ter que arcar com um valor que não tem. A cesta básica subiu 40% e a renda familiar não aumenta”, justifica.

Leia também:  Hospital de Joinville busca informações de paciente não identificado

Brandel ainda sugeriu que seja estudado em conjunto (vereadores e CAJ) alternativas para apoiar estas famílias. Uma nova reunião foi marcada para dia 10 de agosto com os membros da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui